Gestão Estratégica 2018-2023 é Apresentada para Novos Promotores.

Em 26/09/2019, cinquenta e oito promotores entre novos e em processo de vitaliciamento, participaram de evento onde tomaram conhecimento de como se dá o processo da Gestão Estratégica 2018-2023. O evento aconteceu nas instalações da Escola Superior do MPPE e foi conduzido pelo Promotor de Justiça Dr. Eduardo Henrique Borba Lessa (membro do Núcleo Executivo) e por servidores da Assessoria de Planejamento (AMPEO).

Inicialmente foi apresentado de forma resumida o processo histórico da implantação dos planejamentos estratégicos no MPPE, desde o seu primeiro ciclo em 1999 até o atual 2018-2023.  De forma breve também foi demonstrada a Estrutura Analítica, onde constam todas as etapas desenvolvidas e a desenvolver do atual ciclo.

Em seguida, para uma melhor compreensão os participantes foram instados a participarem de duas dinâmicas desenvolvidas na construção do Mapa Estratégico.

Dinâmica um: Lista de Demandas

Elaborada utilizando os insumos construídos na fase preliminar: Encontro com os Movimentos Sociais, Pesquisa Externa (população), Pesquisa Interna (grupos focais), Entrevistas externas e dados coletados da Ouvidoria. Com base nesse material, a lista de demandas contém 123 itens que estavam associados a um ou mais objetivos estratégicos. Individualmente, cada membro participante classificou cada uma das necessidades de acordo com os critérios: essencial, importante, desejável ou irrelevante. Dessa maneira, eles já estavam de maneira indireta fazendo uma primeira priorização dos objetivos contidos na cesta de objetivos estratégicos.

Dinâmica dois: Priorização dos objetivos estratégicos

Momento na oficina onde os membros tinham contato direto com a cesta de objetivos estratégicos. Essa atividade foi desenvolvida em grupo, onde eles deveriam comparar cada objetivo estratégico com todos os demais. A comparação era numérica, obedecendo ao  seguinte critério de classificação: muito mais importante (9), mais importante (7), igual (5), menos importante (3), muito menos importante (1). A seguir, esses dados foram tabulados para ter uma ideia do grau de priorização dos objetivos estratégicos.

As dinâmicas tinham por objetivo aferir a atualidade do Mapa Estratégico, indicando sua ratificação ou apontar tendências.

Ao final, foram apresentados os resultados tabulados pela equipe de apoio da AMPEO. Os objetivos escolhidos coincidem íntegralmente com o Mapa Estratégico, demonstrando assim sua atualidade.

Oficina da Gestão Estratégica chega a promotores de Justiça da 9ª Circunscrição do MPPE

Os promotores de Justiça que atuam nos municípios da 9ª Circunscrição do Ministério Público de Pernambuco (Abreu e Lima, Goiana, Olinda, Igarassu, Itamaracá, Itapissuma e Paulista) se reuniram, nesta segunda-feira (23), em Olinda, para participarem da oficina de desdobramento do 2018-2023 da Gestão Estratégica do MPPE.

O objetivo foi escolher os projetos que cada Promotoria de Justiça pode adotar em conformidade com o mapa estratégico institucional para responder aos problemas de seu município. Além disso, criar elementos facilitadores da atuação dos membros e promover um espírito de trabalho de equipe na região que resultarão em uma melhor prestação de serviço do MPPE à sociedade.

“Precisamos repensar nossas ações para diferenciar nossos resultados. Assim, a população sentirá a presença do MPPE”, salientou o promotor de Justiça Antonio Fernandes, integrante do Núcleo de Gestão Estratégica. Segundo ele, o planejamento e a inclusão de planos estratégicos em cada Promotoria de Justiça fomentam efeitos positivos para a sociedade.

Os promotores de Justiça ficaram a par dos 25 projetos estratégicos do MPPE, já aprovados previamente, e que fazem parte do portfólio institucional. As diretrizes que norteiam os projetos são transformação social (como muda a vida das pessoas para melhor), indução de políticas públicas (como influenciar nas atitudes da gestão pública para o bem da população) e inovação (pensar soluções diferentes para desafios e problemas).

“O promotor de Justiça tende a se isolar em seus trabalhos. No planejamento passado, no qual participei, via a oportunidade de conseguir a atuação conjunta e vê-la dar resultados positivos e visíveis para a população”, revelou a promotora de Justiça Alice Morais, que atua no Cabo de Santo Agostinho, é integrante do Núcleo de Gestão Estratégica e contou sua experiência aos colegas da 9ª Circunscrição.

Os presentes ainda assistiram a um vídeo com depoimentos de cidadãos e promotores de Justiça mostrando o êxito de projetos estratégicos aplicados em municípios como Garanhuns, Caruaru e até no distrito estadual de Fernando de Noronha.

Com o monitoramento das iniciativas durante a execução dos projetos, acompanharemos de perto o trabalho das Promotorias de Justiça em busca de melhores resultados”, afirmou o gerente ministerial de Programas e Projetos José Arnaldo Guimarães.

Texto da AMCS e publicado originalmente no sítio do MPPE em 23 09 2019.

MPPE realiza oficina de desdobramento da Gestão Estratégica em Jaboatão

A equipe do Núcleo de Gestão Estratégica do Ministério Público de Pernambuco (MPPE) se reuniu com os promotores de Justiça da 13ª Circunscrição Ministerial (que inclui Jaboatão dos Guararapes, Camaragibe e São Lourenço da Mata), na manhã desta sexta-feira (20), para promover uma oficina de desdobramento do ciclo 2018-2023 da Gestão Estratégica.

“A nossa presença aqui visa criar elementos facilitadores da atuação dos membros e promover um espírito de trabalho de equipe na região. Esse é o momento de sentar, planejar e realinhar as ações que podem ser adotadas em conformidade com o mapa estratégico para responder aos problemas das Promotorias de Justiça nesses três municípios, o que vai se traduzir em uma melhor prestação de serviço do MPPE à sociedade”, ressaltou o secretário-geral do MPPE, Maviael Souza.

O promotor de Justiça Antonio Fernandes, integrante do Núcleo de Gestão Estratégica, explicou que o objetivo dessa iniciativa é irradiar ainda mais o planejamento, para incluir planos estratégicos para cada Promotoria de Justiça.“Estamos em um momento histórico em que precisamos fazer diferente: por exemplo, uma atuação conjunta dos membros do MPPE de uma região para buscar soluções para a destinação do lixo. Nós percebemos, ao acompanhar os resultados dos projetos do Ciclo 2013-2017, que a presença do Ministério Público é sentida pelas pessoas quando nossas ações surtem efeitos positivos para a sociedade”, explicou.

]

Já o gerente ministerial de Programas e Projetos José Arnaldo Guimarães apresentou os novos projetos estratégicos que foram integrados ao portfólio institucional e orientou os promotores de Justiça sobre como aderir às iniciativas e inserir as movimentações no sistema Arquimedes para o acompanhamento. “Estamos otimizando o trabalho de monitoramento das iniciativas durante a execução dos projetos. Nosso objetivo é acompanhar de perto o trabalho de vocês em busca de melhores resultados”, afirmou.

Texto da AMCS e publicado originalmente no sítio do MPPE em 20 09 2019.

Reunião do Núcleo Executivo da Gestão Estratégica

O Núcleo Executivo da  Gestão Estratégica realizou  uma reunião em 30 de agosto.   Estiveram presentes dois Membros do MPPE, a  Assessora de Planejamento, a Assessora de  Comunicação Institucional,  O Coordernador Tecnologia da Informação e os Gerentes de Estatística, Programas e Projetos e Planejamento e Gestão e da Escola Superior do MP e os servidores de apoio as gerências.

As temáticas discutidas versaram sobre a  consolidação das informações a serem levadas para aprovação do Comitê Gestor quando da realização da próxima Reunião da Avaliação da Estratégia(RAE), destacando-se os seguintes pontos:

  • Revisão da Política de Gestão Estratégica;
  • Plano Diretor de Gestão de Pessoas;
  • Agenda dos Painéis de Contribuição da Capital;
  • Painéis de contribuição para adesão nas circunscrições;
  • Painel de Contribuição da Capital – para as promotorias e procuradorias projetos estratégicos      para adesão nas circunscrições
  • Painel de indicadores
  • Validação dos projetos para adesão nas circunscrições: foram selecionados os projetos: PEVI, Lixo Zero, Cidade Pacífica, MPPE Atuando para Qualificar a Assistência Materno Infantil em Pernambuco, Construindo Pontes, Convívio Protetor,  Creche e Pré-Escola

Também foram apresentados os temas a serem discutidos nos workshops serem realizados em setembro e outubro.  para o desdobramento do Plano Estratégico de Tecnologia e Inovação

Workshop 1: Priorizando os Fatores de Design

Workshop 2: Avaliação de Cenários de Riscos

Workshop 3: Desenvolvendo os componentes de Governança

Workshop 4: Desenvolvendo os componentes de Governança

Programa de Desenvolvimento de Lideranças: Reunião de Avaliação

O MPPE, por meio da Escola Superior (ESMP) e da Gestão Estratégica, está realizando a primeira turma do curso “Desenvolvimento de Lideranças”, ofertado com apoio do Instituto de Gestão de Pernambuco (INTG). Distribuído em cinco módulos, totalizando 80 horas, o curso procura despertar e aperfeiçoar as características de bons líderes, bem como capacitar os participantes na utilização das ferramentas mais modernas de gestão e que são utilizadas em companhias pelo mundo todo.

O curso iniciado em 05 de agosto de 2019,  atende ao objetivo previsto no Mapa Estratégico 2018-2023 “Aprimorar a Governança e a Gestão Estratégica”.

Em 29 agosto, foi realizada a primeira Reunião de Monitoramento e Avaliação das Oficinas 1 e 2 que compõem o Módulo 1. Estiveram presentes pelo MPPE: Diretor e servidores da ESMP, Membro do Núcleo de Gestão Estratégica, Coordenadora de Gestão de Pessoas e  Assessora de Planejamento e servidores da AMPEO.  E pela INTG as instrutoras Cármen Cardoso e Fátima Guimarães

A reunião teve como objeto a discussão das percepções dos integrantes do Grupo de Avaliação sobre as duas primeiras oficinas realizadas, e encaminhamentos sobre as próximas atividades.  Na análise da tabulação dos questionários elaborados pelos participantes do curso coletaram-se os seguintes resultados:

  • Impressiona o engajamento dos participantes, considerado inédito, especialmente a disposição para trazer pronto o “dever de casa” (leituras, filmes, práticas); a participação nas discussões tem sido muito boa, com regulação adequada da instrutora;
  • Curso enriquecedor pela maneira como está sendo dado, didática empregada e experiência da instrutora; nem sentem o tempo passar pela forma lúdica como os conteúdos são trazidos. Participantes têm ligado para a Escola para elogiar.
  • Destaques dos comentários são: (a) aplicabilidade dos conteúdos à realidade dos participantes, como indicado em práticas apresentadas e observadas; e (b) o entendimento demonstrado pela instrutora sobre o Ministério Público, o que amplia o respeito e a credibilidade dos gestores em relação ao Programa.
  • Em relação aos gestores participantes, fica evidente nas discussões e comentários o bom nível de conhecimento e que se trata de um grupo bastante produtivo.

Entre as decisões e encaminhamentos destacam-se a validação pelo Grupo de Coordenação da realização de atividade entre o Módulo 2 e o Módulo 3 sobre o tema Delegação. E também a identificação de casos aplicáveis à realidade do MPPE, trabalhados em programas com instituições similares, seja no Banco de Boas Práticas do CNMP ou casos de outros MPs e que possam ser trazidos para o Programa de Desenvolvimento de Lideranças.