Propostas de plataformas e aplicativos são legados da primeira oficina do MPLabs

 Soluções criativas e práticas para tornar o acesso da população ao Ministério Público de Pernambuco (MPPE) cada vez mais rápido, fácil e direto foram sugeridas pelos próprios integrantes da Instituição ao final da primeira oficina de inovação do Laboratório de Inovação Tecnológica e Negócios do MPPE (MPLabs). Foram três de dias de imersão em conceitos, processos e métodos que deixarão marcas para o futuro: um Ministério Público que se adapta à era digital na velocidade que as mudanças tecnológicas e de comportamento exigem.

O término da oficina ocorreu na tarde da última sexta-feira (23), nas dependências do Porto Digital, na Rua do Apolo, no Bairro do Recife, na região central da capital pernambucana. Durante as oficinas, foram criados nove grupos temáticos, que discutiram plataformas e aplicativos para facilitar o cotidiano dos que fazem o MPPE e, por consequência, a vida do povo pernambucano. E foi justamente o resultado dos debates nesses grupos de trabalho o que foi apresentado no encerramento do workshop.

Cada grupo foi formado por servidores e membros (promotores e procuradores de Justiça) não necessariamente ligados à área temática. Público-alvo, parceiros, objetivos, facilidades: os participantes das oficinas pensaram em todos os passos para a produção e difusão de plataformas e aplicativos que, sim, poderão ser desenvolvidos pela Coordenação Ministerial de Tecnologia da Informação (CMTI) ou com a colaboração de parceiros, a exemplo do próprio Porto Digital e de empresas da área tecnológica.

Na visão do coordenador da CMTI, Evisson Lucena, o mais importante resultado do evento foi o despertar de uma consciência de que o momento exige da instituição o mergulho em uma nova forma de atuação. “Por isso essa troca de experiências foi tão importante. Seremos capazes de ter um conjunto de projetos que vai levar o MPPE a ser mais conectado com a sociedade”, afirmou Lucena. Opinião semelhante deu o secretário-geral do MPPE, Alexandre Bezerra. “A sociedade precisa disso e o Ministério Público está buscando essa inovação, como ferramenta de gestão estratégica”, destacou Bezerra.

PROJETOS – A seguir, a lista dos grupos temáticos, com seus respectivos projetos propostos:

– Criminal – Projeto Zeus

– Controle Externo das Polícias – Matrioksa

– Infância (Cidadania) – + Afeto

– Saúde – Colab Saúde

– Execução Penal – Quantum

– Infância (Ato Infracional) – e-MSE

– Patrimônio Público – Patrimônio É Nosso

– Sonegação Fiscal – Achei Você

– Educação – EducAção

Texto da AMCS e publicado originalmente no sítio do MPPE.

MPLabs: o futuro já começou no Ministério Público de Pernambuco

Uma sociedade conectada precisa de instituições conectadas. Esta foi a mensagem passada – e apreendida – na noite desta quarta-feira (21), durante a abertura da primeira oficina de inovação do Laboratório de Inovação Tecnológica e de Negócios do Ministério Público de Pernambuco (MPLabs), ocorrida no auditório do Porto Digital, no Bairro do Recife, na região central da capital pernambucana. Diante de um público formado por membros e servidores da Instituição, palestrantes e oradores discorreram sobre a necessidade premente de buscar soluções inovadoras para a resolução de problemas em um mundo cada vez mais digital e virtual.

A abertura do evento, que continua nestas quinta e sexta-feiras, no Porto Digital, ficou a cargo do procurador-geral de Justiça, Francisco Dirceu Barros, que fez um breve relato de como a sociedade tem mudado rapidamente ao longo dos últimos anos. “As demandas sociais exigem que uma instituição como a nossa esteja preparada para atendê-las de maneira mais rápida e com mais eficiência. É um desafio para o Ministério Público de Pernambuco: quebrar paradigmas, fazendo com que a gente sente e olhe para o futuro”, disse Francisco Dirceu Barros. “A mente de um promotor deve ser como um paraquedas: tem que se abrir no momento certo – e o momento é este – senão o desastre é certo”, complementou.

A principal palestra da noite ficou a cargo de Teco Sodré, pernambucano que é CEO da Ikewai Participações e Empreendimentos. Sodré apresentou exemplos de como o mundo está cada vez mais digital e salientou que a velocidade com que as mudanças ocorrem no dia a dia das pessoas impacta de maneira evidente no atendimento às demandas que sociedade apresenta às instituições. “Por isso, parabenizo a iniciativa do MPLabs, pois mostra que o Ministério Público está preocupado em entender esse momento”, destacou o empresário.

Em seguida, foi a vez da apresentação do diretor do escritório de advocacia Urbano Vitalino Paulo Cristiano Sobral. Ele falou sobre a experiência da empresa na adaptação da ferramenta de inteligência artificial Watson, da IBM, que, na versão local, responde pelo nome de Carol. Segundo Sobral, a utilização desse expediente tem sido um sucesso, com resultados que superam a experiência humana em alguns procedimentos.

FUTURO O MPLabs é uma experiência inovadora, impulsionada pela Procuradoria-Geral de Justiça e pela Coordenadoria Ministerial de Tecnologia de Informação, dentro do espectro de ações da gestão estratégica. O evento, que dura até a sexta-feira (23), traz uma nova visão da atuação ministerial, que se mostra mais voltada para atender às demandas de uma sociedade conectada, móvel, em rede e digital.

*texto da AMCS e publicado originalmente no sitio do MPPE.

MP Labs

Trinta e cinco Membros e 15 Servidores inscreveram-se para participar   nos dias 21, 22 e 23 de fevereiro de 2018, do MP Labs.

Evento faz parte das atividades da Gestão Estratégica 2018-2023, e  traz ao MPPE visão sobre novas tecnologias e como lidar com sociedade conectada.

Começa nesta quarta-feira (21) a primeira oficina de inovação do Laboratório de Inovação Tecnológica e de Negócios (MP Labs). O evento traz uma nova visão da atuação ministerial, que se mostra mais voltada para atender às demandas de uma sociedade conectada, móvel, em rede e digital. Quinta-feira e sexta-feira, também ocorrerão novos encontros, todos realizados em um dos maiores polos de inovação do Brasil, o Porto Digital, localizado no Bairro do Recife.

A abertura será feita pelo procurador-geral de Justiça, Francisco Dirceu Barros, que dará as boas-vindas aos inscritos. O CEO da Ikewai Participações e empreendimentos e diretor de planejamento e estratégia da Muchmore Unlocking Digital Dollars, Teco Sodré, fará também uma palestra sobre sociedade conectada. No segundo dia, o destaque é a oficina Make The Future, do consultor de tendências do Porto Digital, Jaques Barcia, que tratará sobre identificação e priorização de problemas na área digital. Na sexta-feira, o client technical advisor da IBM, Ezequiel Kwasnicki, explanará sobre o tema Tecnologias da Era Digital Transformando Organizações.

A metodologia adotada no evento será inovadora, com base em conceitos modernos e com palestras temáticas em parceria com o Porto Digital e a IBM. Segundo o coordenador Ministerial de Tecnologia da Informação, Évisson Fernandes, no primeiro serão definidos os grupos de trabalho com base nos temas da atuação finalística. No dia seguinte, terão início as oficinas com os grupos de trabalho, bem como serão ministradas palestras temáticas sobre tecnologia e inovação. O terceiro dia será reservado para a conclusão das oficinas, apresentação dos trabalhos e encerramento das atividades.

Programação do evento:

Dia 21/02

18h Café de boas-vindas

19h Abertura pelo procurador-geral de Justiça, Francisco Dirceu Barros

19h30 Palestra: Sociedade Conectada, com Teco Sodré

20h30 Case Urbano Vitalino

Dia 22/02

8h30 Sorteio dos Grupos Temáticos

9h Ofi¬cina Make The Future, com Jacques Barcia, incluindo

aprofundamento de identi¬ficação e priorização de problemas por

área temática

12h30 Intervalo para almoço

13h30 Parte 1 do Platform Design Canvas (De¬finição do Ecossistema)

15h30 Intervalo

16h Parte 2 do Platform Design Canvas (Matriz de Motivações)

18h Encerramento

Dia 23/02

8h30 Café

9h Palestra: Tecnologias da Era Digital Transformando Organizações,

Ezequiel Kwasnicki – IBM

10h Parte 3 do Platform Design Canvas (Quadro de Transações) –

Mentores visitam as equipes 11h para feedback

12h Intervalo para almoço

13h Parte 4 do Platform Design Canvas (Experiências de Aprendizado)

15h Montagem das apresentações ¬finais

16h Apresentações (10 minutos por equipe)

17h30 Painel de fechamento

18h Encerramento

 

 

*Texto(adaptado) da AMCS e publicado originalmente no sitio do MPPE.

Gestão Estratégica 2018-2023: Secretaria Executiva apresenta os protótipos a serem utilizados nos seminários regionais.

A Secretaria Executiva da Gestão Estratégica, representada pelas gerências da AMPEO (Planejamento e Gestão e Estatística), apresentou  numa reunião realizada no dia 02 de fevereiro/2018, nas dependências das Escola Superior do MPPE,   aos Membros e servidores integrantes do Núcleo de Apoio Executivo da Gestão Estratégica,  para  sugestões e aprovação,  os protótipos desenvolvidos até agora, e que serão utilizados nos seminários regionais, a serem  realizados, com representantes de todas as Circunscrições Ministeriais, onde os mesmos terão a oportunidade de contribuírem para a construção  do Mapa Estratégico do MPPE para o ciclo 2018-2023.

O processo de Construção da Gestão Estratégica 2018-2023, considera que toda organização no desenvolvimento do seu planejamento identifica um conjunto de objetivos estratégicos, representados de forma gráfica  no documento denominado de  Mapa Estratégico. No entanto, posteriormente,  os objetivos deverão ser priorizados e  em seguida para operacionalização da estratégia os mesmos serão desdobrados  em: iniciativas estratégicas, projetos e painéis de contribuição.

É importante considerar nestas escolhas  a escassez de tempo e a limitação dos recursos para conseguir atender todos os objetivos estratégicos é indispensável identificar as iniciativas/projetos mais relevantes para  priorizá-los.

Foram apresentados os seguintes protótipos:

  • Metodologia Geral Para Condução dos Seminários: Breve demonstração de todo o processo de construção da Gestão Estratégica 2018-2023;
  • Dinâmica das Necessidades: É a apresentação, para análise participantes dos seminários, dos resultados das pesquisas internas com membros e servidores, grupos focais com as lideranças internas, entrevistas externas com representantes de outras instituições, fórum com movimentos sociais e pesquisa externa realizada com a sociedade pernambucana;
  • Matriz de Priorização dos Objetivos Estratégicos: É uma ferramenta de gestão utilizada para priorizar alternativas ou fazer escolhas, onde cada item será comparado com os demais e pontuado, de acordo com critérios previamente estabelecidos;
  • Metodologia para Construção dos Indicadores de Desempenho:  Quais métricas serão utilizadas, como serão mensurados e analisados os Objetivos Estratégicos.

1ª oficina de inovação do MP Labs, Laboratório de Inovação Tecnológica e de Negócios

No dia 02 de fevereiro, estiveram reunidos  membros e servidores  componentes do Núcleo de Gestão Estratégica, Comitê Estratégico de Tecnologia da Informação e da Assessoria de Planejamento e Estratégia Organizacional, para demonstração da metodologia e  acerto dos detalhes referentes a  1ª oficina de inovação do MP Labs, Laboratório de Inovação Tecnológica e de Negócios

O evento será realizados nos dias 21 e 23 de fevereiro,  e faz parte da  Gestão Estratégica do MPPE para o novo ciclo 2018/2023..

O objetivo desta oficina é refletir, discutir e propor um novo modelo de atuação ministerial diante de uma sociedade cada vez mais digital, conectada, móvel e em rede. Espera-se como  resultados  que o MP Labs seja  responsável pela iniciativa de transformação digital do MPPE.  Nesse evento, os membros e servidores participantes serão divididos em grupos temáticos para redefinir a atuação do MPPE diante desta nova realidade.

METODOLOGIA

A metodologia utilizada para propor um novo modelo de atuação do MPPE será bastante inovadora, com base nos conceitos e ferramentas de Design Thinking e Design de Serviços! Ao longo do workshop, ocorrerão palestras temáticas, contando com participação de palestrantes de respaldo internacional, em parceria com a IBM e o Porto Digital.

PROGRAMAÇÃO

Dia 21/Fevereiro [18:00 às 20:00]

– Abertura do evento ( Procurador Geral de Justiça)

– Apresentação da metodologia do evento.

– Definição dos grupos de trabalho com base em temas de atuação finalística.

Dia 22/Fevereiro [08:30 às 18:00]

– Oficinas com os grupos de trabalho e Palestras temáticas sobre tecnologia e inovação.

Dia 23/Fevereiro [08:30 às 18:00]

– Oficinas com os grupos de trabalho e Palestras temáticas sobre tecnologia e inovação.

– Apresentação dos trabalhos construídos pelos grupos.

– Encerramento do evento.